Projetos

Nós do Centro Cultural Eliziário Rangel desenvolvemos vários projetos artístico-culturais na cidade de Serra e região. Conheça um pouco mais sobre eles!

cover03.jpg
 

Projeto Ritornelo

Apoio Renova

O Projeto Ritornelo visa ofertar á população serrana e capixaba 175 vagas dividias em 8 oficinas gratuitas e perenes de arte e cultura nas modalidades de circo, ballet, teatro e capoeira no Centro Cultural Eliziário Rangel. O Projeto Ritornelo tem duração de 12 meses a começar em janeiro de 2021 e foi contemplado no Edital Doce edição 2020 da Fundação Renova. O nome do projeto tem inspiração deleuziana e diz da prática cotidiana da arte e cultura através das oficinas afim de produzir diferenças no tecido social e cultural serrano e capixaba. O projeto conta, ainda, com uma bibliotecária responsável pela manutenção da Biblioteca Carlos Peitos de Homens, que é um dos espaços do Centro Cultural Eliziário Rangel, e pretende, através de sua atuação, potencializar o acesso e a democratização do acervo bibliográfico da instituição.

 

Projeto Portas Abertas

Apoio Secult ES

Fundado em 18 de novembro de 2016 pelo psicólogo Antônio Martins Vitor Júnior, o CCER é uma instituição sem fins lucrativos batizada com o nome do líder negro abolicionista da Revolta de Queimado ocorrida no século XIX na cidade de Serra (ES), na qual nos localizamos. Equipado com teatro, galerias de arte, biblioteca, café-bar, arena de eventos, área de convivência e um mirante com vista panorâmica para a cidade, o CCER é o primeiro e único empreendimento do gênero na cidade de Serra. A instituição acolhe, desenvolve e difunde várias atividades artísticas e culturais de forma democráticas e acessíveis a comunidade serrana dentro do horário de funcionamento - de segunda a sábado das 8:00 às 21:00 e domingo das 14:00 às 21:00. Neste projeto, assim, é priorizado não apenas a manutenção básica para garantir as ?Portas Abertas? à comunidade mas, sobretudo, garantir a continuidade de oferta gratuitas de atividades mensais que avaliamos ser pertinentes e inovadoras dentro da realidade periférica em que a instituição se encontra; são elas o Café Periférico e as Aulas abertas das Oficinas Permanentes. Nesse sentido este projeto garantirá um estágiário de biblioteconomia que irá atuar na manutenção do acervo da Biblioteca e na realização periodica do Café Periférico - que constitui numa roda de conversa sobre temas urgentes do cotidiano - bem como aulas abertas mensais das oficinas permanentes ofertadas pela instituição. Este projeto tem duração de 12 meses e é financiado pelo Fundo Estadual da Cultura - Funcultura - da Secretaria de Cultura do Espírito Santo.

 

Festival de Cenas Curtas de Teatro da Serra

Lei Aldir Blanc Serra ES

O termo Festival é utilizado para festejar um acontecimento ou para celebrar vários tipos de manifestações. É um termo muito antigo, que provavelmente surgiu junto com as festas religiosas que celebravam a honra aos deuses. Atualmente, o termo ganhou conotação de festas maiores, que promovem intercâmbios culturais. Um festival pode ser caracterizado como um evento em que pese fatores artístico-culturais, composto de apresentações previamente selecionadas, com o objetivo de competição, divulgação ou promoção comercial. Dentro dessa concepção, um festival de teatro é um evento no qual artistas do campo das artes cênicas se encontram para apresentar seus trabalhos. Assim, o Festival de Cenas Curtas de Teatro de Serra é uma mostra não competitiva de esquetes com até 15 minutos de duração (gênero e tema livres), voltada para profissionais das artes cênicas (atores e diretores). As apresentações ocorrerão mês de setembro, no Centro Cultural Eliziário Rangel, no município de Serra. O festival selecionará os participantes por meio de edital, preparado unicamente para esse fim. Além das apresentações, o festival propõe momentos formativos por meio de uma oficina, intitulada ?Iniciação Teatral ? O Corpo Criador?, mesa redonda para debate sobre a produção teatral e de rodas de conversa entre os grupos e o público após as apresentações. A primeira edição do Festival Cenas Curtas será realizado em 2021 no Centro Cultural Eliziário Rangel e teve aprovação no edital do inciso 3 da Lei Aldir Blanc da secretaria de turismo, cultura, esporte e lazer da cidade de Serra, no Espírito Santo.

 

Cine Clube Rosilda Moreira

Lei Aldir Blanc Serra ES

Com a aprovação do projeto do cineclube Rosilda Moreira no edital da Lei Aldir Blanc a nível municipal na cidade de Serra do ano de 2020, o cineclube é pautado num viés de desenvolvimento de ações culturais, a proposta do cineclube é uma ação do Coletivo Rosilda Moreira, surgido em julho de 2016 na cidade de Serra. Atento às problemáticas que afetam a sociedade capixaba, o Coletivo nasce da preocupação com a questão da mulher nos dias de hoje. O compromisso, desse modo, é com a criação de territórios existenciais onde todos os modos de viver sejam possíveis. A definição pelas temáticas feministas se deu ao nos depararmos com a notícia da morte de uma família residente de nossa cidade ? Serra, no Espírito Santo. Na cena do crime três corpos: o de uma mulher e duas crianças. É que essa mulher matou seus dois filhos e, em seguida, suicidou-se. O fato ganha, de súbito, as capas das mídias dominantes capixabas. Nas fartas reportagens sobre o fato, transbordavam acusações do que é ser uma boa e uma má mãe, uma boa e má mulher. As rápidas investigações diagnosticavam a mulher com depressão. Questionamo-nos, com isso, o que é ser mulher no contemporâneo? Quais os atravessamentos que uma mulher sustenta, seja no Brasil, no Espírito Santo e, sobretudo, no município da Serra? Entendemos que há uma produção coetânea em curso que tenta enquadrar as possibilidades do que é ser mulher. Recentemente vimos ser veiculada a uma revista de circulação nacional a foto de uma esposa de um político, descrevendo-a como bela, recatada e do lar. Ora, tais adjetivos remetem ao que se espera de uma mulher. Alijada da cena política enquanto protagonista de si e de outros, resta o cenário doméstico e, quando muito, os papéis de coadjuvante em cenários mais amplos da política e da vida cotidiana da cidade. Tal expectativa gera cobranças, e caso haja rupturas, um preço; pago, via de regra, com a própria vida. Voltamos à cena dos três corpos. A mulher em questão tem nome. Chama-se Rosilda Moreira. O fato ilustra algo que é maior do que a própria Rosilda. Trata-se de um cenário político-existencial que teima em submeter às mulheres a um plano inferior quando comparado ao plano do masculino. Refere-se a um caso localizado na 14ª cidade que mais mata mulheres no Brasil; situado na região metropolitana e no estado que são recordistas em feminicídio do país . Fica, assim, inviável de afirmar que o caso da Rosilda Moreira é um caso isolado. Desvela-se a uma questão no campo cultural, social e político que urge ser posto em cena, projetado em telão de praça pública.

 

Projeto Enverda-se

Secult ES

 

Projeto Baleia Iluminada

Secult ES

 

Nós importa

Secult ES

Nós Importa é um meio de aposta afetiva-cultural, de intercâmbio entre o fazer-saber de jovens da região de Novo Horizonte, através da produção de uma websérie virtual, de forma a reforçar e valorizar o sentido de comunidade naqueles jovens. Na contramão do sonho fusional ou das narrativas que homogeinizam a todos nós como sujeitos periféricos, apostamos nas fragmentações, nas pluralidades e nos suspenses que são próprios da vida e do viver entre os jovens aqui em Novo Horizonte, na cidade de Serra, no estado do Espírito Santo. Pretendemos escutar e falar junto com essas vidas, no lugar onde elas afirmam suas existências. O objetivo do projeto, portanto, é potencializar as vozes das culturas dos jovens de Novo Horizonte. Jovens que, por vezes, estão cansados de ser estigmatizados como os representantes do lugar do perigo ou do lugar da distância (?lá na Serra?), reverberando eles mesmos como os sujeitos perigosos e/ou com os quais não se mantém, ou não se deseja manter, relações de proximidade. Queremos afirmar, nesse projeto, as vidas jovens que habitam esse teritório, mostrando as sutilezas em seus modos cotidianos. Vidas, aqui, narradas em plural pois, afinal, trata-se disso: de nós, de redes, de pluralidade. Vislumbramos esse projeto como um meio de colocar essas vidas-experiências em protagonismo de nós conosco mesmos, e partilhar com os demais pelas redes sociais ? sejam essas virtuais ou de carne e osso ? com o objetivo de contribuir para a construção de outras relações com o território chamado Novo Horizonte. Almejamos impactar as vidas dos jovens do nosso território e, sobretudo, aquelas dos que não o habitam fisicamente, mas que ajudam a construir o território existencial do descaso. Assim, nossa intensão é produzir zonas de reflexão e pensamento crítico sobre o que se fala e o que se pensa a respeito desses jovens periféricos da região metropolitana de Vitória. Para tanto, objetivamos colocar nas redes uma websérie intitulada Nós Importa, contendo 6 capítulos que narram recortes de classe, gênero, raça e sonhos. Cada capítulo terá a participação de 3 jovens da região de Novo Horizonte, totalizando 18 jovens envolvidos nesses intercâmbios de experiências, através de rodas de conversa, tecendo novos horizontes de partilha cultural e social. A websérie será veiculada nas redes (Instagram, Facebook e Youtube) do Centro Cultural Eliziário Rangel, que conta com mais de 18 mil seguidores virtuais. Acreditamos que esse material contribuirá, também, para um mapeamento afetivo-existencial do território e poderá ser utilizado como recurso de memória, não apenas para os jovens que participarão diretamente desse projeto, como também para outros jovens, de outros territórios. Almejamos, além disso, fortalecer a rede de equipamento de políticas públicas que ofertam, cotidianamente, mais do que políticas da dita ?segurança pública? ? que é o braço do Estado mais conhecido por nós em Novo Horizonte. Esse fortalecimento dar-se-á pela utilização das webséries como material de apoio nas ações de políticas públicas afirmativas. Nesse sentido, essa produção poderá dialogar com escolas e serviços de convivência com a assistência social e com políticas de cidadania. O Projeto Nós Importa foi aprovado no Edital Cultura Digital, dentro de Territórios Criativos, na edição de 2020, fomentado pela Secretária de Cultura do Espírito Santo com recursos do Fundo Estadual de Cultura.

Nos_Importa_00029.JPG
Nos_Importa_00018.JPG
Nos_Importa_00040.JPG
Nos_Importa_00062.JPG
Nos_Importa_00047.JPG
Nos_Importa_00105.JPG
Nos_Importa_00135.JPG
Nos_Importa_00139.JPG
Nos_Importa_00113.JPG
 

Projeto Escolas no Teatro Eliziário

Este projeto propõe uma ação de formação a partir da abordagem cênica com foco no desenvolvimento estético e crítico dos(as) estudantes, por meio da experiência teatral, levando- os a sair do espaço escolar para vivenciar uma experiência no espaço cultural do teatro. É nosso desejo, que em seu desenvolvimento, os(as) estudantes possam ter um encontro com a obra teatral, de forma a contribui para uma experiência sensível, crítica e integral com o teatro. Assim, o Projeto Escolas no Teatro Eliziário é uma ação voltada para atender 8 (oito) escolas da rede pública estadual ofertando 4 (quatro) espetáculos de teatro, com transporte e ingressos de forma gratuita. Dessa forma, no total, o projeto alcançará um público, aproximado, de 320 estudantes e, ainda, professores(as) que os acompanham na apresentação. As apresentações ocorrerão nos meses de junho, agosto, setembro e outubro, no Centro Cultural Elizário Rangel, no município de Serra, com a proposição de uma roda de conversa com os artistas e estudantes, logo após cada apresentação. Os espetáculos para este projeto serão selecionados por meio de edital, preparado unicamente para esse fim. Cabe aqui ressaltar que a seleção, por editais, é uma prática institucionalizada nas diversas atividades x x culturais ofertadas no Centro Cultural Eliziário Rangel. Este projeto tem por objetivos: estimular a presença das Artes Cênicas na cultura da região do município de Serra; incentivar a formação de público teatral, promovendo o acesso à cultura para um público com pouco acesso aos bens culturais do teatro; fomentar a prática de espetáculos teatrais; fomentar o desenvolvimento cultural dos(as) estudantes. Esse projeto foi contemplado no edital do inciso III da Lei Aldir Blanc aplicado pela Secretaria de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Prefeitura Municipal da Serra -ES no ano de 2020 para ser realizado em 2021.

67553422_2395700070673290_26330528764563
ChicoPrego01.jpg
1552927361941-queimado-em-restauracao.jp
96683576_2655818511328110_37805199615758
90318271_2603390753237553_91967210217537
74682716_2477404899169473_14301344564206
 

Café periférico

O seu cafezinho mensal com o CCER

Evento mensal onde você blablabla blab bla bla blabla blabla blablabla bla bla blablabla blablabla blab bla bla blabla blabla blablabla bla bla blablabla blablabla blab bla bla blabla blabla blablabla bla bla blablabla blablabla blab bla bla blabla blabla blablabla bla bla blablabla  bla blabla blablabla blabla bla blablabla.

86807020_2581162845460344_88492190618301

"Meu programa de cidadania mensal"

Fulano de Tal

O Café Periférico é bate-papo que sempre traz assuntos que bla blablabla bla blabla blablablaba bla blablablabla blabla bla blabla bla blablabla bla blablabla blabla bla bla bla blabla blablabla bla bla bla blablabla blabla.

"Rico em conhecimento e diálogo"

Fulano de Tal

O Café Periférico é bate-papo que sempre traz assuntos que bla blablabla bla blabla blablablaba bla blablablabla blabla bla blabla bla blablabla bla blablabla blabla bla bla bla blabla blablabla bla bla bla blablabla blabla.

73513706_2479841722259124_39522288370597
 

"A arte nos permite encontrar a nós
mesmos e nos perder ao mesmo tempo"

Thomas Merton